Início > Frugalidades > Alegria canina e relacionamentos

Alegria canina e relacionamentos

Vou interromper a série de posts sobre objetivos para falar de relacionamentos. Sim! Relacionamentos, o Blog é meu e eu falo sobre o que eu quiser.

Sabe uma coisa que me impressiona, é a pureza no relacionamento de um cachorro com seu dono, o bicho dá valor, tem gratidão e fidelidade apenas porque o dono mantém ele vivo e ponto. Quando o dono chega em casa, o cachorro o recebe abanando o rabo, latindo e fazendo festa, alguns inclusive se mijam de tanta felicidade. Não importa como o dono se sente ou age, ele pode brigar com o bicho, não dar atenção, não se preocupar, mas o cachorro vai sempre se comportar daquela mesma maneira quando o dono chega.

Isso é foda. Aquele animal consegue dar valor sem esperar qualquer coisa que não seja o essencial à sua sobrevivência em troca. Agora, imagine que você tivesse um cachorro para o qual você desse todo o provimento necessário à vida dele e quando você chegasse em casa ele lhe ignorasse totalmente, não corresse para a porta ao você chegar em casa e não fizesse festa alguma quando você colocasse o primeiro pé em sua residência, sem sentido, não?

Então, fazendo uma breve analogia, para um relacionamento continuar vivo e com um ânimo ao menos decente, ele deve ser exatamente como o sentimento do cachorro ao ver seu dono: uma satisfação incondicional. Quando você está com sua namorada/companheira/esposa, tem que existir esse sentimento incondicional de satisfação, só porque aquela pessoa está ao seu lado, não importa as condições envolvidas.

Essa semana tomei uma decisão bastante difícil, terminei um relacionamento de três anos e meio. Não me sentia mais com vontade de estar com a pessoa e quando estava era aquela coisa totalmente apática (veja aqui um texto foda que fala de como essa apatia num relaiconamento é o princípio do fim) e desinteressante. Tem horas na vida que a gente tem que racionalizar até as coisas mais emotivas e irracionais, analisá-las de forma fria e calculista, para daí tomar uma decisão que favoreça a lógica de sua vida, apesar de qualquer sentimento que esteja envolvido. Nunca é bom ficar se forçando a ter que dar um banho de merda no seu ser ao ficar se submetendo a certas coisas que não são mais incondicionalmente bem vindas.

Vou voltar pra sacanagem, pra casa de massagem…

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: